Precisamos de sua ajuda para manter nossas atividades.
Atualmente, além das inúmeras despesas fixas, são também centenas de metas, projetos e desafios a conquistar que dependem de sua colaboração direta. Escolha abaixo como pode nos ajudar:

Ação voluntária

Atue junto aos núcleos, participe de cursos, panfletagens, manifestações e divulgue a doutrina para outras pessoas.
Ação voluntária
OU

Contribuição financeira

Ajude a manter nossos projetos. Para colaborações financeiras, escolha aqui a opção mais adequada a você: boleto ou depósito.
Colabore



Deputado lê discurso de Goffredo no plenário

Como é frequente, tentam esconder parte da personalidade de Goffredo da Silva Telles, que foi um grande Integralista - como fazem sempre com todos. No texto abaixo o deputado Paes de Lira discursa sobre a coragem deste ilustre brasileiro em um assunto de grande importância: o caos moral dos legislativos.

O SR. PAES DE LIRA (Bloco/PTC-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, vou quebrar o protocolo deste período da sessão e não dar propriamente como lido meu discurso. Lerei trechos de discurso proferido em maio de 1948 pelo ilustre Deputado Goffredo da Silva Telles, tão homenageado nesta Casa, recentemente falecido. Uma grande perda.

"Senhoras e senhores, por quê? O fato é que o ilustre Deputado Francisco Rossi, meu conterrâneo, ilustre representante de São Paulo, recentemente se manifestou a respeito dos símbolos cristãos existentes neste plenário, especialmente a cruz e a Bíblia, dizendo ele que não via razão alguma que justificasse a presença deles, com argumentos do laicismo do Estado.
Já observei aqui, em outras ocasiões, que o Estado brasileiro não é tão laico assim; afinal de contas, no preâmbulo da Constituição da República está escrito que é promulgada sob a proteção de Deus, e o Regimento Interno traz dispositivos que evidentemente dão sustentação a essa tese.
Lembro que, na verdade, esses símbolos estão aqui a nos alertar que devemos satisfação não apenas ao povo, mas a um poder muito mais elevado. É bom que assim seja, porque somos os responsáveis pelas leis brasileiras.

Concluía então, em maio de 1948, o Deputado Goffredo da Silva Telles:
Eis por que, em conclusão, afirmo: toda lei saída deste Parlamento que não esteja em conformidade com a natureza do homem e da sociedade será letra morta. Que digo: letra morta? Será extirpada e banida da vida nacional. Eis por que não hesito em acrescentar: Cristo não está só no alto. Cristo está em toda parte. E a lei, o direito e o Estado não podem vir de cima para baixo como rolo compressor, impondo uma ordem imaginária. Lição de humildade, compreensão e amor, tal é o sentido da sacrossanta imagem que hoje entronizamos nesta sala. Em nenhum lugar estaria melhor do que aqui.
Diante de nossos olhos, tal imagem constitui uma viva, uma vivíssima advertência: legisladores do Brasil, a vaidade humana crucificou o mais justo de todos os homens."
Essas foram as palavras de Goffredo da Silva Telles. Há mais de 60 anos esses símbolos estão aqui entronizados, a nos fazer esse alerta permanente.
Muito obrigado.



Por Lucas P. de Carvalho
Colaborador de Nova Offensiva, Lucas é Diretor Administrativo da Frente Integralista Brasileira.


17/07/2009, 03:37:33



Deputado lê discurso de Goffredo no plenário | - Integralismo | Frente Integralista Brasileira ..